Laxantes

Imescard pílulas

Indicação

Imescard pílulas são indicadas para tratamento da prisão de ventre e como auxiliar no tratamento das hemorróidas.

Uso adulto – Uso retal

Posologia

Tomar 3 pílulas ao dia, quando houver prisão de ventre: 1 pílula pela manhã, 1 pílula durante o dia; 1 pílula à noite.

Após a regularização da função intestinal, tomar 1 pílula à noite, diariamente.

Para efeito purgativo, tomar 2 pílula, de uma só vez, à noite.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais decorrentes da hiosciamina incluem secura na boca, sede, midríase, cicloplegia, fotofobia, aumento da pressão intraocular, rubor e secura da pele, bradicardia seguida de taquicardia com palpitação e arritmias, disúria, redução da motilidade gastrintestinal, vômitos e tonturas.

A Aloína pode causar irritação renal.

Contraindicações

Imescard pílulas é contraindicado em pacientes com conhecida hipersensibilidade à droga e seus componentes.

A hiosciamina (presente na Beladona) contraindica o uso do produto em presença de glaucoma de ângulo fechado, hipertrofia prostática, íleo paralítico e estenose pilórica.

Como medida especial de precaução, deve-se evitar o emprego durante a gravidez e lactação, quando presente congestão uterina grave, nas metrorragias e nas menstruações muito abundantes.

Imescard pílulas é contra-indicado o uso em crianças.

Farmacocinética

A Erva-de-bicho devido à presença de taninos em sua composição possui ação sobre o ingurgitamento hemorroidal.

A Beladona é outro fármaco vegetal usado nos espasmos intestinais, devido à ação dos princípios anticolinérgicos.

A ação do produto como anticonstipante encontra-se na presença da Aloína que possui propriedades estimulantes dos movimentos peristálticos, favorecendo a função intestinal.

A Ipecacuanha favorece a secreção dos sucos digestivos e os movimentos peristálticos no tubo gastrintestinal.

Advertências e Precauções

O uso das preparações contendo hiosciamina deve ser cauteloso em pacientes idosos ou febris e naqueles portadores de glaucoma de ângulo fechado ou condições caracterizadas por taquicardia, tais como tireotoxicoses, insuficiência renal ou cardíaca.

O uso prolongado pode diminuir o fluxo salivar, contribuindo para o desenvolvimento de cáries, doenças periodontais e candidíase oral.

Imescard pílulas na gravidez: não recomenda-se o uso do produto durante a gravidez e lactação.

Pacientes idosos: observar as reações adversas, contra-indicações e advertências e só fazer uso do medicamento com bastante cautela e sob orientação médica.

Interações Medicamentosas

Os efeitos anticolinérgicos da hiosciamina podem ser intensificados pela administração concomitante de amantadina, certos anti-histamínicos, antidepressivos tricíclicos, butirofenonas e fenotiazinas. Além disso, a hiosciamina aumenta a absorção de determinadas drogas, tais como a Digoxina, que necessitam de dissolução prolongada na luz intestinal.

Interações no Diagnóstico

O teste de secreção de ácido-gástrico realizado com pentagastrina ou com histamina para a avaliação da função gástrica sofre interferência devido aos efeitos antagonistas dos anticolinégicos (presentes na Beladona); recomenda-se não administrar as Pílulas Imescard 24 horas antes da realização do teste.

Superdosagem

Em casos de ingestão excessiva de preparados contendo Beladona, deve-se esvaziar o estômago por aspiração e lavagem.

O emprego de carvão para prevenir a absorção, seguido de lavagem, tem sido recomendado.

Purgativos salinos, tais como 30 g de sulfato de sódio em 250 ml de água, podem ser utilizados para estimular o peristaltismo.

Estados de excitação podem ser controlado com o uso de Diazepam ou barbituratos de ação rápida.

Composição

Cada drágea contém:

Aloína……………………………………………………………………….10 mg

Beladona (Atropa Belladona) folhas em pó …………………………… 10 mg

Extrato seco de Erva-de-bicho (Polygonum hidropiper)……………… 30 mg

Ipecacuanha (Cephaelis ipecacuanha) raiz em pó……………………..10 mg

Excipiente……………………………………………..qsp………………… 1 drágea

Excipientes: álcool etílico, amido, lactose, polividona, silicato de magnésio, abreu K vivo, caulim, cera de abelha, cera de carnaúba, corante eritrosina, goma arábica em pó, goma laca, óleo de rícino, sacarose e metilparabeno.

Apresentação: drágea – blister de alumínio/PVC contendo 36 drágeas – cartucho com 1 blister.

Armazenamento

Evitar local quente (ambiente com temperatura entre 30 a 40 ºC).

Proteger da luz e umidade.

Laboratório

Osório de Moraes Ltda

SAC: 0800 031 0844

Dizeres Legais

MS – 1.0504.0010

Farm. Resp.: Maria Angelina Nardy Mattos – CRF-MG nº 10437

Cáscara Sagrada

Indicação

Cáscara Sagrada é indicada para os casos de prisão de ventre ocasional.

Uso adulto acima de 12 anos – Uso oral

Farmacocinética

Cáscara Sagrada apresenta um efeito laxante por contato, age aumentando a movimentação intestinal e diminuindo a absorção de água e eletrólitos, o que facilita a eliminação das fezes.

O tempo estimado para o início da ação deste medicamento é de 6-8 horas após a sua administração.

Posologia

Cáscara Sagrada 75 mg

Ingerir duas cápsulas, uma vez ao dia, no meio da tarde ou antes de dormir.

Este medicamento não deve ser utilizado por mais de duas semanas.

A dose diária não deve ultrapassar duas cápsulas ao dia.

Cáscara Sagrada 380 mg

Ingerir 3 cápsulas ao deitar-se.

Cáscara Sagrada EC 500 mg

Ingerir 2 a 3 cápsulas, antes de dormir, ou a critério médico.

Não deve ser ultrapassado o limite máximo de 3 cápsulas ao dia.

O tratamento deve ser descontínuo e não deve ultrapassar 7 a 10 dias consecutivos sem acompanhamento médico.

Cáscara Sagrada não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Efeitos Colaterais

Podem ocorrer cólicas gastrointestinais. Em raros casos, pode levar a arritmias cardíacas, nefropatias, inchaço e diminuição óssea acelerada.

Contraindicações

Cáscara Sagrada é contraindicado nos casos de constipação crônica, abdômen agudo, dor abdominal, obstrução intestinal, processos ulcerosos do trato digestivo, doenças inflamatórias intestinais agudas, esofagite por refluxo, transtornos hidreletrolíticos, íleo paralítico, cólon irritável, diverticulite, doença diverticular, apendicite e nefrites.

Não podendo ser utilizado nos estados inflamatórios uterinos, menstruação, cistites e quando houver hemorroida.

Nos casos de insuficiência hepática renal e cardíaca, o seu uso é contraindicado.

Pacientes com histórico de hipersensibilidade e alergia a qualquer um dos componentes da fórmula não devem fazer uso do produto.

Cáscara Sagrada na gravidez e lactação: este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e amamentação, exceto sob orientação médica.

Lactantes e gestantes devem fazer uso apenas com acompanhamento médico. As substâncias da Cáscara Sagrada podem passar para o leite materno e provocar cólicas no lactente.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Este medicamento é contra-indicado para gestantes.

Advertências e Precauções

Cáscara Sagrada só deve ser utilizado se nenhum efeito tiver sido observado por meio de mudança de dieta.

O uso de laxantes por tempo maior que o recomendado pode causar lentidão intestinal, espasmos, cólicas, atonia e pode constituir-se um fator de risco de câncer intestinal.

Albuminúria, hematúria, inibição da movimentação intestinal e fraqueza muscular podem ocorrer.

Certos constituintes da Cáscara sagrada são excretados pelos rins, podendo tornar a urina alaranjada.

Pode haver alterações bioquímicas nos exames laboratoriais.

Informe seu médico se ocorrer gravidez ou se iniciar amamentação durante o uso deste medicamento.

Informe seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Interações Medicamentosas

A perda de potássio, resultante do uso prolongado da Cáscara sagrada, pode potencializar a toxicidade dos digitálicos e as arritmias, quando a cáscara é administrada concomitantemente com as drogas antiarrítmicas.

Os diuréticos tiazídicos e os esteroides corticoadrenais podem potencializar a deficiência de potássio provocada pela Cáscara sagrada.

A indometacina e outros anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs) podem ter seu efeito diminuído quando administrados com a Cáscara sagrada.

Superdosagem

O uso de produtos contendo Rhamnus purshiana em altas doses pode provocar cólicas e espasmos, irritação na mucosa digestiva, perda de eletrólitos e diminuição de mobilidade intestinal.

Em caso de superdosagem, suspender o uso, procurar orientação médica de imediato para que sejam adotadas as medidas habituais de apoio e controle das funções vitais.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso haja esquecimento da ingestão de uma dose deste medicamento, retome a posologia prescrita sem a necessidade de suplementação.

Composição

Cáscara Sagrada 75 mg

Cada cápsula contém:
extrato seco de Rhamnus purshiana ………………………………. 75 mg*
*equivalente a 12 mg (16%) de derivados hidroxiantracênicos calculados como cascarosídeo A.

excipientes q.s.p……………………………………………………………1 cápsula
(amido de milho e dióxido de silício coloidal).

Cáscara Sagrada 380 mg

Cada cápsula contém:

Extrato seco de Rhamnus purshiana………………………………….380 mg
Padronizado em 7,6mg (2,0%) de cascarosídeos.

Cáscara Sagrada EC 500 mg

Cada cápsula gelatinosa dura contém:

500 mg de extrato seco da casca de Rhamnus purshiana.

Concentração dos princípios ativos: O extrato seco está padronizado em 2 % de cascarosídeos A. Cada cápsula contém 10 mg de cascarosídeos A.

Excipiente: Amido

Apresentação:

  • Cáscara Sagrada 75 mg: Cápsula dura – Extrato seco da casca de Rhamnus purshiana 75 mg – Embalagem com 3 blísters contendo 15 cápsulas cada.
  • Cáscara Sagrada 380 mg: Cápsulas gelatinosas duras com 380 mg de extrato seco de Rhamnus purshiana. Cartucho com 45 cápsulas
  • Cáscara Sagrada EC 500 mg: Cartucho contendo frasco plástico branco opaco apresentando 50 cápsulas de 500 mg.

Armazenamento

Cáscara Sagrada deve ser conservada em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC) em sua embalagem original.

Proteger da luz e da umidade.

Este medicamento tem validade de 24 meses a partir da data de sua fabricação.

Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

Aspecto físico:

  • Cáscara Sagrada 75 mg: Cápsulas gelatinosas duras de cor creme.
  • Cáscara Sagrada 380 mg é constituído de cápsulas gelatinosas duras de coloração opaca contendo pó de coloração castanho.
  • As cápsulas de Cáscara Sagrada EC são de gelatina dura, transparentes, contendo pó de coloração bege escuro em seu interior.

Laboratório

Herbarium Laboratório Botâncio Ltda.

SAC: 0800 723 8383

Dizeres Legais

MS: 1.1860.0075 – Cáscara Sagrada 75 mg
Farmacêutica resp.:Dra. Anny M. Trentini CRF-PR nº 4081.
M.S.: 1.2009.0005 – Cáscara Sagrada 380 mg
Responsável técnica: Dra. Milena C. G. Zanini – CRF SP: 24.732
MS: 1.1678.0007- Cáscara Sagrada EC 500 mg
Farmacêutico Responsável: Aldo Cândido Dadalt CRF-PR: 4787

Phosfoenema

Indicação

Como laxativo para esvaziamento do cólon no pré e pós-operatório; na preparação do paciente para exames proctológicos e radiológicos; no pré e pós-parto.

Contraindicações

Phosfoenema não deve ser utilizado em presença de náusea, vômitos ou dor abdominal. Não foram relatados efeitos colaterais e reações adversas com o uso retal da solução de fosfatos. Contudo, tais soluções devem ser utilizadas com cautela em pacientes com função renal comprometida ou com hiperfosfatemia. Também é contra-indicado quando houver hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Posologia

Adultos: A dose usual é de 100 ml.
Crianças: A metade da dose para adultos ou segundo orientação médica.
A Embalagem: Phosfoenema possui embalagem especialmente desenvolvida, com ponta anatômica, lubrificada, com capa protetora e válvula de segurança para controlar o fluxo e evitar o refluxo. Capa protetora, evita contaminação. Ponta anatomicamente correta assegura facilidade de inserção.

Válvula de segurança, uni-direcional, controla o fluxo e evita refluxo. Frasco redondo, fácil de segurar e comprimir.
Modo de Usar:
1) Antes de usar, retire a capa protetora da cânula retal.

2) Com o frasco para cima, segure com os dedos a tampa sulcada. Com a outra mão, segure a capa protetora, retirando-a suavemente (vide ilustração).

3) Escolher a posição mais conveniente:
-LADO ESQUERDO: Deitar sobre o lado esquerdo, com os joelhos em flexão e braços relaxados.

-JOELHO – TÓRAX: Ajoelhar-se e, em seguida, baixar a cabeça e o tórax para a frente, até que o lado esquerdo da face repouse na superfície, deixando os braços em posição confortável.

AUTO – ADMINISTRAÇÃO: O processo mais simples é assumir a posição indicada, deitado sobre uma toalha, colocada de preferência, no piso do banheiro.

Com pressão firme, inserir suavemente a cânula no reto, comprimindo o frasco até ser expelido quase todo o líquido. Retire a cânula do reto.
Nota:- Não é necessário esvaziar completamente o frasco porque ele contém quantidade de líquido superior à necessária para uso eficaz. Após a compressão, uma pequena quantidade ficará no frasco. Manter a posição até sentir forte vontade de evacuar (geralmente 2 a 5 minutos). "SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA".

Efeitos Colaterais

Não foram relatados efeitos colaterais e reações adversas com o uso retal da solução de fosfatos.

Advertências e Precauções

Apesar da absorção pela via retal ser pequena, deve-se considerar que os fosfatos podem reduzir a concentração de cálcio ionizado no plasma. Da mesma forma, alguma absorção de sódio pode não ser recomendada em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva ou insuficiência renal.

Composição

Cada 100 ml de solução (volume aplicado) contém:
Fosfato de sódio monobásico (DCB 0604.04-6) ……………… 16 g
Fosfato de sódio dibásico (DCB 0604.05-4) ……………….. 6 g
Veículo q.s.p. ………………..100 ml
(Veículo: benzoato de sódio, metilparabeno, hidróxido de sódio, água purificada)

Armazenamento

O prazo de validade do produto é de 36 meses a contar da data de fabricação. Após este prazo, o produto pode não mais apresentar efeitos terapêuticos. Conservar o produto em temperatura ambiente, entre 15 e 30oC, protegido da luz.

Apresentação

Frasco plástico descartável, com cânula retal previamente lubrificada, dotada de válvula de segurança, contendo 130 ml. Embalagem com 1 e 12 frascos com 130 ml.

USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

Informações Legais

Reg. MS N.º 1.0298.0040
Farm. Resp.: Dr. Joaquim A. dos Reis – CRF-SP N.º 5061
SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente): 0800-7011918

CRISTÁLIA – Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.
Rod. Itapira-Lindóia, km 14 – Itapira – SP
CNPJ N.º 44.734.671/0001-51
Indústria Brasileira

Benestare

Indicação

Benestare comprimido é indicado para regularizar do hábito intestinal, com o aumento do teor de água das fezes: na obstipação intestinal crônica, funcional ou associada à diverticulose.

Benestare é também indicado na síndrome do intestino irritável, quer nos períodos de constipação quer nos episódios diarreicos; na obstipação secundária a alterações na dieta, mudança de hábitos ou períodos variáveis de restrição ao leito, por enfermidade clínica ou cirúrgica; nas doenças perianais onde o amolecimento e um maior teor de água nas fezes sejam desejáveis, como nas fissuras e abscessos anais e nas hemorroidas e no tratamento sintomático das diarreias agudas e crônicas.

Uso adulto e pediátrico – Uso oral

Contraindicações

Benestare não deve ser usado quando houver dor abdominal, náusea ou vômitos de causa não esclarecida ou na suspeita de obstrução em qualquer parte do tubo digestivo.

Não deve ser utilizado por pacientes que apresentem hipersensibilidade à policarbofila.

Posologia

Adultos e crianças com mais de 12 anos: a dose inicial recomendada é de 1 a 2 comprimidos a cada 12h, tomados preferencialmente durante ou após as refeições.

É possível que a ingestão no período pré-prandial reduza o apetite.

A critério médico pode-se ajustar a dose até o máximo de 6 g ao dia.

Crianças com menos de 12 anos: a critério médico. A dose deve ser administrada ingerindo-se um copo de água cheio.

Não tome mais que 12 comprimidos em um período de 24 horas.

Benestare pode ser usado seguramente por longos períodos, mas só utilize o produto por mais de 7 dias quando recomendado pelo seu médico.

Efeitos Colaterais

Informe a seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

Efeitos colaterais decorrentes do uso de Benestare são infrequentes e leves, podendo haver sensação de plenitude, náuseas, vômitos, cólicas abdominais leves, distensão abdominal e flatulência.

Caso ocorra sangramento retal ou se o intestino não funcionar após o uso deste produto, suspenda seu uso e procure seu médico.

Não há efeitos colaterais conhecidos sobre a função sexual.

Advertências e Precauções

A ingestão deste produto com quantidade insuficiente de líquidos pode causar obstrução na garganta ou no esôfago, especialmente em pacientes idosos.

Durante o tratamento com Benestare (policarbofila cálcica) recomenda-se ingerir pelo menos 1 a 2 litros de água por dia.

Se você tem dificuldade de engolir não tome o produto.

Se após tomar o produto, você sentir dor no peito, dificuldade de respirar ou engolir, procure um médico.

Benestare na gravidez e lactação: constipação é um problema frequente na gravidez. Benestare não é absorvido pelo trato digestivo, sendo seguro neste período e durante a amamentação. Ainda assim, só use o medicamento na gravidez sob supervisão de um médico.

Informe ao seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informar ao médico se está amamentando.

Uma vez que Benestare não é absorvido pelo trato digestivo, não interfere em outras doenças porventura existentes. Não deve ser usado, entretanto, se houver suspeita de obstrução no trato digestivo.

Pessoas sabidamente alérgicas têm mais chance de ter alergia a outras novas medicações. Os sinais mais comuns de reação alérgica são lesões avermelhadas, elevadas e que coçam. Não use Benestare se você já teve reação a esta medicação.

Interações Medicamentosas

Benestare não interfere com a absorção de alimentos ou bebidas.

Uma dieta balanceada, rica em fibras, maior ingestão de água e exercícios físicos regulares são adjuvantes no tratamento da constipação.

Quaisquer medicações laxativas podem interferir na absorção de outros medicamentos.

Tome Benestare pelo menos 1h antes ou 2h depois de outras medicações, como o micofenolato mofetila e antibióticos como a tetraciclina ou o ciprofloxacino.

Superdosagem

Em caso de superdosagem procure auxílio médico imediatamente.

Não há descrição de intoxicação pela policarbofila, uma vez que não há absorção pelo tubo digestivo.

O tratamento da superdosagem deve ser sintomático.

Composição

Benestare 625 mg

Cada comprimido revestido contém:
policarbofila cálcica …………………………………………………………….. 625 mg (1)
excipiente q.s.p. ………………………………………………………………………… 1 comprimido

(amido, carbômer, croscarmelose sódica, beenato de glicerila, dióxido de silício, estearato de magnésio, povidona, dióxido de titânio, macrogol, hipromelose e polissorbato 80).
(1) equivalente a 500 mg de policarbofila.

Apresentação: comprimidos revestidos de 625 mg – embalagem com 14 e 30 comprimidos.

Armazenamento

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC).

Proteger da umidade.

Farmacocinética

Benestare é um produto desenvolvido para o tratamento da constipação ou diarreia, associadas a condições tais como constipação crônica, diverticulose e síndrome do intestino irritável.

Sua função principal é absorver água no intestino e mudar a consistência das fezes.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso você esqueça de ingerir uma dose, tome-a assim que possível.

Se estiver próximo da dose seguinte ignore a dose esquecida e continue no horário previsto.

Laboratório

Medley S.A. Ind. Farm

SAC: 0800 7298000

Dizeres Legais

MS – 1.0181.0568

Farm. Resp.: Dra. Miriam Onoda Fujisawa – CRF-SP nº 10.640

Metamucil

Indicação

Metamucil é indicado para constipação intestinal e como regulador intestinal, no caso de intestino solto.

Pode ser utilizado para auxiliar na redução dos níveis séricos de colesterol e da glicemia pós-prandial (após a refeição).

Também é indicado para complementar a ingestão diária de fibras.

Uso adulto e pediátrico acima de 6 anos – Uso oral

Farmacocinética

Metamucil é composto por fibras vegetais que possuem grande capacidade de reter líquido, aumentando seu volume e diminuindo a consistência das fezes (facilitando a evacuação) e ajuda na regulação do intestino solto.

Geralmente produz efeito de 12 a 72 horas após ingestão.

Posologia

Adicione a dose recomendada em um copo vazio tamanho normal (240 ml).

Complete o copo com água ou sua bebida favorita. É importante adicionar o suficiente para evitar obstrução da garganta e/ou esôfago.

Agite com vigor e beba imediatamente. O efeito será melhor ainda tomando-se um copo de água adicional.

  • Adultos e Crianças acima de 12 anos:

O conteúdo de um sache (5,85 g) ou uma colher de sobremesa em 240 ml de água ou outro líquido, de 1 a 3 vezes ao dia.

  • Crianças de 6 a 12 anos:

Meio sachê (2,9 g) ou meia dose se adulto em 240 ml de água ou outro líquido, de 1 a 3 vezes ao dia se.

Iniciar com 1 dose ao dia, progredir até 3 ao dia, conforme sua necessidade.

  • Crianças abaixo de 6 anos:

Consulte seu médico.

Efeitos Colaterais

No início do tratamento e dependendo da dose, podem aparecer alguns distúrbios como flatulência (gases) e sensação de plenitude, que desaparecem em poucos dias, sem a necessidade de interromper a administração.

Contraindicações

Metamucil não deve ser utilizado em casos de obstrução intestinal ou hipersensibilidade a algum dos componentes da fórmula.

Raramente são observadas reações alérgicas.

Em casos de sangramento retal, dor abdominal, náusea ou vômito, não use o produto antes de consultar um médico.

Este medicamento não deve ser utilizado em crianças menores de 6 anos.

Advertências e Precauções

Metamucil deve ser ingerido com um volume de água adequado e estiver usando alguma outra medicação, recomenda-se que se tome Metamucil 2 horas antes ou 2 horas após os outros medicamentos, para prevenir a diminuição da absorção desses.

Não existem recomendações especiais para pacientes idosos.

A versão sem açúcar de Metamucil pode ser utilizada por diabéticos.

Por ser um medicamento bem tolerado, pode ser utilizado por períodos prolongados.

Atenção fenilcetonúricos: contém fenilalanina.

Interações Medicamentosa:

Não se recomenda a utilização em pacientes que fazem uso de digitálicos. Não administrar com antidiarreicos e produtos inibidores da motilidade intestinal (como loperamida, difenoxilato, opiáceos, etc) sob o risco de obstrução intestinal.

Superdosagem

Não foram descritos casos de intoxicação por superdose uma vez que o produto não é absorvido.

Deve-se ressaltar a importância de uma hidratação adequada, especialmente se o medicamento for ingerido sem adequada dissolução prévia.

Composição

Cada 100 g de Metamucil contém:

Plantago ovata – 56,18 g. Ingredientes inativos- 43,82 g: aspartame, ácido cítrico, corante amarelo alimento no 6 (FD&C 6), essência de laranja e maltodextrina.

Cada dose de 5,85 g contém aproximadamente 3,40 g de Mucilóide hidrófilo de Psyllium.

Nomenclatura e parte utilizada da planta: casca (testa e tégmen) da semente de Plantago ovata, pertencente à família Plantaginaceae.

Nome popular: Fibras de Psyllium Husk.

Apresentação:

  • Pó para preparações extemporâneas. Metamucil sem açúcar sabor laranja: envelopes (sachês) e pote plástico.

Armazenamento

Manter Metamucil em local fresco.

Manter a temperatura ambiente. (15°C à 30°C).

O produto apresenta o prazo de validade de 24 meses a partir da data de fabricação.

Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

Aspecto físico:

Metamucil consiste um pó de coloração amarelada.

Laboratório

Procter & Gamble Manufacturing Co.

Dizeres Legais

MS: 1.2142.0008.

Farm. Resp.: Silvia C. M. de Freitas CRF/S.P. nº 29.871.

SAC: 0800 701 5515

Lactulona

Indicação

LACTULONA ® é indicada para o tratamento sintomático da constipação intestinal; também é indicada para a prevenção e tratamento de encefalopatia hepática, tanto no pré-coma quanto no coma hepático.

Contraindicações

LACTULONA ® é contra-indicada em:
-pessoas com história de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula;
-casos de intolerância à lactose, galactose, frutose;
-pessoas com apendicite, hemorragia retal não-diagnosticada ou com obstrução intestinal;
-como agente para o preparo intestinal de exames proctológicos em que se pretenda usar eletrocautério.

Posologia

CONSTIPAÇÃO INTESTINAL CRÔNICA
Lactentes: 5 ml/dia
Crianças de 1 a 5 anos: 5 a 10 ml/dia
Crianças de 6 a 12 anos: 10 a 15 ml/dia
Acima de 12 anos e adultos: 15 a 30 ml/dia
A posologia pode ser ajustada para que se obtenha 2 ou 3 evacuações diariamente.
ENCEFALOPATIA HEPÁTICA, PRÉ-COMA E COMA HEPÁTICO
Iniciar com 60 ml ao dia podendo chegar, em casos graves, a 150 ml ao dia.
Modo de Uso
LACTULONA® pode ser administrada preferencialmente em uma única tomada pela manhã ou à noite, sozinha ou com alimentos, ou ainda misturada a suco de fruta, leite, iogurte, água ou qualquer líquido.
Conduta em caso de esquecimento da administração.
Se houver esquecimento da administração de uma dose, deve-se tomá-la assim que possível, caso não esteja perto da próxima tomada. Neste caso deve-se apenas tomar a próxima dose no horário correto.

Efeitos Colaterais

O uso de doses altas de lactulose em encefalopatia hepática pode causar distensão abdominal, flatulência, meteorismo, eructação, desconforto e aumento da sede, normalmente transitórios. Náusea e vômito têm sido relatados com pouca freqüência. Caso ocorra diarréia em resposta à lactulose, a dose deve ser reduzida.
Alterações de exames laboratoriais: a administração prolongada ou de doses elevadas de lactulose pode aumentar a concentração plasmática de glicose e diminuir os níveis séricos de potássio.

Advertências e Precauções

Pessoas com pressão alta e com desidratação devem ter cuidado na administração de LACTULONA® , pois tais condições podem ser agravadas com a sua administração. O medicamento, além da lactulose (substância não-absorvida pelo organismo e assim sem valor calórico), contém pequenas quantidades de galactose e lactose. Isso deve ser levado em consideração especialmente ao se administrar a LACTULONA ® a diabéticos, pelo fato de haver relatos de casos em que houve o aumento dos níveis sangüíneos de glicose com a administração do xarope. Os diabéticos devem consultar o médico assistente para reavaliar o controle da glicemia.
ATENÇÃO DIABÉTICOS: CONTÉM AÇÚCAR.
Portadores de encefalopatia hepática devem estar sob cuidados médicos constantes, pelo risco de acidose quando a LACTULONA®
for usada em altas doses. Idosos debilitados em tratamento contínuo com LACTULONA ® devem consultar periodicamente um médico
para a avaliação dos sais do sangue (sódio, potássio, cloro e bicarbonato). O uso de LACTULONA ® em crianças somente deve ser realizado com orientação médica, após se eliminar a possibilidade de que os sintomas intestinais sejam decorrentes de outras doenças.
O uso de LACTULONA ® em mulheres grávidas ou durante o aleitamento deve ser feito sob orientação médica. Informe o uso de lACTULONA
® ao seu médico antes de se submeter a qualquer exame proctológico (colonoscopia, retosigmoidoscopia).
Faixa etária
NÃO HÁ CONTRA-INDICAÇÕES RELATIVAS A FAIXAS ETÁRIAS.
Crianças: seu uso deve ser realizado apenas sob orientação médica. SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Superdosagem

Se houver superdosagem, esperam-se sintomas tais como diarréia, espasmos e cólicas abdominais, sede, fraqueza, fadiga e vômito. Podem ocorrer desidratação, hipocalemia, hipernatremia e piora da insuficiência hepática. O tratamento consiste em reposição de volume e correção dos desequilíbrios eletrolíticos. Estas medidas são particularmente importantes no caso de idosos e crianças.

Composição

Cada ml de Lactulona ® Xarope sabor ameixa contém:
lactulose ………………………………………………………………………………….667 mg
ingredientes não ativos* em quantidade suficiente para completar…….. 1 ml
*(lactose, galactose, tagatose, açúcares cetônicos, bicarbonato de sódio, ácido sórbico, essência de ameixa e água).
Cada ml de Lactulona® Xarope sabor salada de frutas contém:
lactulose ………………………………………………………………………………….667 mg
ingredientes não ativos* em quantidade suficiente para completar…….. 1 ml
*(lactose, galactose, tagatose, açúcares cetônicos, bicarbonato de sódio, ácido sórbico, essência de salada de frutas e água).
Cada ml de Lactulona ® Xarope sabor laranja contém:
lactulose ………………………………………………………………………………….667 mg
ingredientes não ativos* em quantidade suficiente para completar…….. 1 ml
*(lactose, galactose, tagatose, açúcares cetônicos, bicarbonato de sódio, ácido sórbico, essência de laranja e
água).
Cada ml de Lactulona ® Xarope tradicional contém:
lactulose ………………………………………………………………………………….667 mg
ingredientes não ativos* em quantidade suficiente para completar…….. 1 ml
*(lactose, galactose, tagatose, açúcares cetônicos, bicarbonato de sódio, ácido sórbico e água).

Armazenamento

Frascos de plástico: conservar o produto em temperatura ambiente (15ºC – 30ºC).
Frascos de vidro: conservar o produto em temperatura ambiente (15ºC – 30ºC). Proteger da luz e umidade.
Flaconetes: conservar o produto em temperatura ambiente (15ºC – 30ºC). Proteger da luz e umidade. Sachês: conservar o produto em temperatura ambiente (15ºC – 30ºC). Proteger da luz.
Prazo de validade
O prazo de validade consta na embalagem externa. Não utilizar o medicamento após este prazo. Raspe a janela na face externa do cartucho com metal para visualizar a marca de segurança: deve aparecer o símbolo da Daiichi Sankyo e a frase “Qualidade Daiichi Sankyo”.

Apresentação

LACTULONA ® é apresentada em embalagens contendo: frasco de plástico com 120 ml de xarope nos sabores ameixa ou salada de frutas; frasco de vidro com 120 ml de xarope nos sabores ameixa, salada de frutas ou laranja; 10 sachês com 15 ml de xarope nos sabores ameixa, salada de frutas ou laranja; 10 flaconetes com 5 ou 15 ml de xarope nos sabores ameixa, salada de frutas, laranja ou tradicional.
TOMAR POR VIA ORAL PODE SER USADO POR CRIANÇAS E ADULTOS

Interações Medicamentosas

Embora existam relatos contraditórios sobre o uso concomitante da neomicina e da lactulona, a eliminação de certas bactérias do cólon pela neomicina pode interferir na degradação da lactulose e impedir a acidificação adequada do cólon. Devem ser administrados com cautela os medicamentos que induzam hipocalemia ou hipomagnesemia como droperidol e levometadil, pois há aumento do risco de ocorrer um efeito cardiotóxico (prolongamento do intervalo QT).
LACTULONA ® não deve ser administrada juntamente com laxantes, pois podem reduzir o efeito acidificante da lactulose. O uso de antiácidos pode inibir a ação da lactulose.

Informações Legais

MS – 1.0454.0043
Farm. Resp.: Dra. Leila Brambila Tsuchiya – CRF-SP n° 21.755
SAC: 0800 55 6596

Fabricado por
Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.*
Alameda Xingu, 766 – Alphaville – Barueri – SP
CNPJ nº 60.874.187/0001-84 – Indústria Brasileira
* Nova Razão Social de Sankyo Pharma Brasil Ltda.

Muvinor

Indicação

MUVINOR é um medicamento desenvolvido para o tratamento da constipação ou diarréia,associadas às condições como constipação crônica, diverticulose e síndrome do intestino irritável.

Contraindicações

Pessoas sabidamente alérgicas têm mais chance de ter alergia a outras novas medicações. Os sinais mais comuns de reação alérgica são manchas avermelhadas na pele e coceiras. Não use MUVINOR se você já teve alguma reação alérgica a esta medicação ou a qualquer componente da formulação.

Posologia

Sempre ingira os comprimidos com água. Tome cada dose com 1 copo contendo aproximadamente 200 mL de água, de preferência durante ou após as refeições. A ingestão insuficiente de líquidos com a medicação pode causar engasgo e obstrução do esôfago. Durante o tratamento com MUVINOR recomenda-se ingerir pelo menos 1 a 2 litros de água por dia. Não tome mais que 12 comprimidos em um período de 24 horas.

MUVINOR pode ser usado seguramente por longos períodos, mas só utilize o medicamento por mais de 7 dias quando recomendado pelo seu médico.

Esquecimento de dose
Caso você esqueça de ingerir uma dose, tome-a assim que possível. Se estiver próximo da dose seguinte ignore a dose esquecida e continue no horário previsto.

Efeitos Colaterais

Efeitos adversos decorrentes do uso de MUVINOR são pouco freqüentes eleves, tais como sensação de plenitude, náuseas, vômitos, cólicas abdominais leves, distensão abdominal e flatulência. Caso ocorra sangramento retal ou se o intestino não apresentar sinais de atividade após o uso deste medicamento, suspenda seu uso e procure um médico.
Não há efeitos adversos conhecidos sobre função sexual.

Advertências e Precauções

Uma vez que MUVINOR não é absorvido pelo trato digestivo, não interfere em outras doenças porventura existentes. Não deve ser usado, entretanto, se houver suspeita de obstrução no trato digestivo.

MUVINOR deve ser tomado com a quantidade de líquido indicada (ver “Como usar este medicamento”?) para evitar a possibilidade de engasgos ou obstrução na garganta ou esôfago. Não use MUVINOR se tiver dificuldade para engolir.
Avise seu médico antes de usar MUVINOR se você apresentar: Dor abdominal, náusea ou vômito;- Alteração repentina no hábito intestinal que persista por um período maior que 2 semanas.Pare de usar MUVINOR e procure um médico se ocorrer sangramento retal ou se não houver sinais de atividade intestinal após o uso de MUVINOR ou com algum outro laxante. Isto pode indicar sinais de uma condição mais séria.

GRUPOS DE RISCO
Gravidez e lactação
Constipação é um problema freqüente na gravidez. MUVINOR não é absorvido pelo trato digestivo, sendo seguro neste período e durante a amamentação. Ainda assim, só use o medicamento na gravidez sob supervisão de um médico.Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica.Uso pediátrico MUVINOR somente poderá ser utilizado em crianças menores de 12 anos de idade mediante recomendação médica. Pacientes Idosos: não é necessário ajuste de dose, pois MUVINOR não é absorvido pelo organismo.Pacientes com insuficiência renal ou hepática: não é necessário ajuste de dose, pois MUVINOR não é absorvido pelo organismo.Não há contra-indicação relativa à faixa etária, porém, o uso em crianças menores de 12 anos deve ser avaliado cuidadosamente pelo médico.Informe ao médico o aparecimento de reações indesejáveis.Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Superdosagem

Se ocorrer a ingestão acidental de uma quantidade excessiva de MUVINOR (acima decomprimidos em 24 horas), é recomendado procurar auxílio médico imediato.Não há descrição de intoxicação pelo uso da policarbofila, uma vez que não há absorção pelo tubo digestivo.

Composição

Cada comprimido revestido de MUVINOR contém:
policarbofila cálcica………………………………………………………….. 625,0 mg
(equivalente a 500 mg de policarbofila)
Excipientes q.s.p…………………………………………………………….. 1 comprimido revestido
(celulose microcristalina, povidona, crospovidona, hipromelose, estearato de magnésio, dióxido desilício coloidal, dióxido de titânio, óxido férrico, macrogol)

Armazenamento

Este medicamento deve ser conservado em temperatura ambiente, entre 15°C e 30°C, protegido da umidade. O prazo de validade do medicamento é de 24 meses após a data de fabricação impressa na embalagem externa.

Apresentação

Comprimidos revestidos contendo 500 mg de policarbofila.
Embalagens com 30 comprimidos revestidos

Interações Medicamentosas

MUVINOR não interfere na absorção de alimentos ou bebidas. Uma dieta balanceada, rica em fibras, maior ingestão de água e exercícios físicos regulares são adjuvantes no tratamento da constipação.

Quaisquer medicações laxativas podem interferir na absorção de outros medicamentos. Tome MUVINOR pelo menos 1h antes ou 2h depois de outras medicações, como o micofenolato de mofetila e antibióticos como a tetraciclina ou o ciprofloxacino.

Informações Legais

MS nº 1.0033.0113
Farmacêutica Responsável:Cíntia Delphino de Andrade –
CRF – SP nº 25.125

LIBBS FARMACÊUTICA LTDA
Rua Raul Pompéia, 1071 – São Paulo – SPCEP 05025-011
CNPJ: 61.230.314/0001-75
INDÚSTRIA BRASILEIRA
UNIDADE EMBU: Rua Alberto Correia Francfort,88.

Embu – SP CEP 06807-461
CNPJ: 61.230.314/0005-07
www.libbs.com.br

Humectol D

Indicação

Medicação laxativa. Como coadjuvante da evacuação intestinal em pacientes acamados, assim como no pós-operatório e no pós-parto. Na limpeza intestinal prévia a exames radiológicos e no pré-operatório de intervenções anorretais. Para facilitar a defecação em portadores de hemorróidas ou
fissuras anais.

Contraindicações

Humectol d é contra-indicado na presença de dores abdominais, náuseas, vômitos, ou quaisquer sintomas de apendicite, abdômen agudo, impacção fecal, obstrução intestinal, perfuração intestinal, hepatite aguda. contra indicado a pacientes com hipersensibilidade a algum componente da fórmula.

Posologia

conforme critério médico, recomenda-se: Adultos: tomar 1 ou 2 comprimidos revestidos, ao deitar. Crianças acima de 5 anos: tomar 1 comprimido revestido, ao deitar. Os comprimidos devem ser deglutidos inteiros, sem mastigar.

Efeitos Colaterais

Durante curtos períodos de tempo, raramente ocorrem reações adversas, que se manifestam como náuseas, vômitos ou cólicas intestinais. informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

Advertências e Precauções

Como ocorre com todos os laxativos, o seu uso freqüente e/ou prolongado pode levar à dependência desta medicação e a perda da
função intestinal normal, assim como a diarréia com a perda de água e eletrólitos, especialmente potássio. recomenda-se usar esses medicamentos apenas ocasionalmente, preferencialmente não mais do que durante alguns dias ou 1 semana, salvo prescrição médica diferente . evitar uso na gravidez, especialmente nos 3 primeiros meses e na lactação.

Superdosagem

Na eventual superdosagem acidental, imediatamente suspender a medicação e procurar assistência médica. Recomenda-se tratamento de suporte sintomático.

Composição

cada comprimido revestido contém 60 mg de docusato de sódio (DCB 3172)50 mg de bisacodil (DCB 1287).

Excipiente presentes em 1 comprimido revestido: lactose, celulose microcristalina, álcool etílico, amido, dióxido de silício, gelatina, amidoglicolato de sódio, estearato de magnésio, copolímero metacrilato, talco, dióxido de titânio, corantes CI nº 19.140 e CI nº 15.985, citrato de trietila, polietilenoglicol 6000, álcool isopropílico e água de osmose reversa.

Armazenamento

o medicamento deve evitar calor excessivo (temperatura superior a 40ºC)
proteger da luz e da umidade.
Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.

Ao comprar qualquer medicamento, verifique o prazo de validade.

Atenção : Não use medicamento com prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, você poderá prejudicar sua saúde.

Apresentação

Comprimido Revestido. Cartucho contendo 20 comprimidos revestidos.

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Interações Medicamentosas

Humectol d pode aumentar a perda de potássio causada por outros medicamentos (p.ex., diuréticos). o uso concomitante de antibióticos
pode reduzir ação laxante do produto. não deve ser administrado concomitantemente com diuréticos, antiácidos ou juntamente com leite, apenas 1 hora antes ou depois.

Informações Legais

Reg. MS 1.7287.0031.001-0
Farm. Resp.: Dr. Carlos Takashi Maki – CRF – SP nº 5606

Hypermarcas S.A.

Av. Fernando Cerqueira César Coimbra, 1000 – Barueri – SP
CNPJ nº 02.932.074/0013-25
Indústria Brasileira
Marca Registrada

Almeida Prado 46

Indicação

Almeida Prado 46 é indicado como auxiliar no tratamento da prisão de ventre.

Uso adulto – Uso oral

Farmacocinética

Almeida Prado 46 é um medicamento que estimula o funcionamento do intestino, facilitando o amolecimento das fezes e sua eliminação.

Este medicamento demora de 6 a 12 horas para produzir efeitos.

Posologia

Adultos: 1 ou 2 comprimidos à noite, ao deitar ou a critério médico.

Dose máxima diária. 4 comprimidos.

Efeitos Colaterais

Pode ocorrer desconforto, cólicas intestinais e diarreia em altas dosagens.

No caso de aparecimento de efeitos colaterais graves, procure orientação médica.

Contraindicações

Almeida Prado 46 não deve ser utilizado por pessoas que tenham doenças no intestino ou que apresentem desidratação grave.

Pacientes que fizeram cirurgia recente no intestino, inclusive apendicite, ou que sofram fortes dores no abdômen com náuseas e vômitos, também não devem utilizar este medicamento.

Pessoas que apresentem alergia a picossulfato de sódio ou algum componente da formulação não devem utilizar este medicamento.

Crianças não devem tomar este medicamento sem orientação médica.

Almeida Prado 46 na gravidez e lactação: este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e amamentação sem orientação médica.

Mulheres que estejam amamentando não devem utilizar este medicamento.

Informe seu medico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu termino.

Advertências e Precauções

Como todo laxante, este produto não deve ser tomado sem interrupção por períodos prolongados.

Se houver necessidade diária de laxantes, a causa de constipação deve ser investigada.

Este medicamento contém Lactose.

Interações Medicamentosas

Almeida Prado 46 não deve ser tomado junto com antibióticos ou imediatamente após tratamento com antibióticos, pois antibióticos podem prejudicar o efeito laxante.

Pacientes que fazem uso de medicamentos diuréticos ou adrenocorticóides somente poderão tomar este medicamento sob orientação médica, pois doses altas deste medicamento junto com diuréticos ou adrenocorticóides podem causar desequilíbrios eletrolíticos, e este desequilíbrios pode causar aumento da sensibilidade aos glicosídeos cardíacos.

Superdosagem

Caso alguém use uma quantidade maior que a indicada deste medicamento, pode ocorrer diarreia e fortes dores de barriga.

Aumente a ingestão de líquidos e procure ajuda emergencial médica.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu medico, ou cirurgião-dentista.

Composição

Cada comprimido contém:

Picossulfato de sódio…………………………………………………………. 0,005 g

Cássia senna 1DH ……………………………………………………………..0,020 g

Polygonum punctatum 1CH…………………………………………………..0,015 g

Collinsonia canadensis 1CH…………………………………………………..0,015 g

Excipiente qsp…………………………………………………………………….0,150 g
Excipiente: Lactose, celulose microcristalina e estearato de magnésio.​

Apresentação: Frasco com 60 comprimidos de 0,150 g.

Armazenamento

Prazo de a validade é de 24 meses, a partir da data de fabricação, desde de que seja conservado em local fresco, seco e ao abrigo da luz.

Manter o medicamento em temperatura ambiente (entre 15º e 30°C). Fechar a embalagem logo após o uso.

Guarde-o em sua embalagem original.

Aspecto físico: Os comprimidos são brancos e com símbolo AP gravado em um dos lados.

Laboratório

Farmacia e Laboratório Homeopatico Almeida Prado, Ltda

Dizeres Legais

M.S. : 1.0266.0051.002-1
Farm. Resp: Drª Zuleika Carvalho – CRF/SP nº 4142

Agarol

Indicação

Indicado na prisao de ventre, como laxante.

Contraindicações

Pacientes que tenham apresentado hipersensibilidade a algum de seus componentes.

Posologia

Adultos: meia a uma colher das de sopa ao deitar-se. Se necessário repetir na manhã seguinte.
Crianças: uma a duas colheres das de chá, segundo a idade, puro ou diluído em leite ou água.
Lactentes e gestantes: a critério médico. em circunstâncias especiais o médico poderá prescrever doses maiores, como no caso de preparo de pacientes para procedimentos radiológicos abdominais, ou menores, como seria para crianças.

Efeitos Colaterais

Ainda não são conhecidas a intensidade e frequência das reações adversas.

Advertências e Precauções

Mulheres amamentando ou grávidas, pessoas idosas ou acamadas, crianças e lactentes devem usar o produto somente sob recomendação médica.

Composição

Cada 15 ml (colher de sopa) contem: oleo mineral leve 4,234 g; fenolftaleina 0,197 g; agar-agar 0,040 g; veiculo q.s.p. 15,000 ml.

Apresentação

Emulsão oral (sabor morango), frascos com 240 ml.

Laboratório

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

SAC: 0800 701 6900